“Anna O”: o livro de Matthew Blake que virou sucesso e vai ser adaptado pela Netflix

Explorando os limites da consciência e da culpa, “Anna O” é sucesso mundial e será adaptado para a Netflix

Anna O, thriller psicológico que é sucesso mundial, chega ao Brasil pela HarperCollins e nos lança um questionamento original: podemos ser responsabilizados pelas nossas ações se estávamos inconscientes quando as cometemos?

Na obra, o leitor seguirá a investigação do dr. Benedict Prince, um psicólogo especializado em crimes relacionados ao sono, sobre o caso de Anna O, uma jovem que matou duas pessoas há quatro anos e não acordou mais. Somente Anna sabe o que ocorreu naquela noite, e apenas o dr. Benedict tem meios para descobrir a verdade, mas os dois correm perigo se o mistério for revelado. Narrado em diferentes pontos de vista, Anna O é inspirado em casos reais de pessoas que cometeram crimes enquanto sonâmbulas.

A inspiração de Matthew Blake surgiu a partir dos dados de que uma pessoa normal passa, em média, 33 anos de sua vida dormindo. Anteriormente redator de discursos do Palácio de Westminster, Matthew iniciou uma pesquisa aprofundada sobre crimes relacionados ao sono e a misteriosa doença conhecida como Síndrome da Resignação. A história tem influência de um caso real de Freud: Bertha Pappenheim, também conhecida como Anna O, que foi a primeira paciente da psicanálise.

O thriller será adaptado para a Netflix pelos mesmos produtores da série Você (2018), e fez parte da TAG inéditos em março deste ano.

Compre o livro aqui!

Quem é Matthew Blake, autor de Anna O?

MATTHEW BLAKE estudou Letras na Universidade de Durham e no Merton College, em Oxford. Antes de começar a escrever ficção, trabalhou como redator de discursos no Parlamento do Reino Unido. Inspirado por seu amor pela escritora Agatha Christie e por ficções de mistério, desenvolveu o thriller Anna O, seu livro de estreia.

Related posts

“Quando a inocência morreu”: romance de Estrela Ruiz Leminski busca história de avós desconhecidos

Tudo que você precisa saber sobre as adaptações de “O Conde de Monte Cristo”

“Elena sabe”: um retrato sobre o luto e a perda do controle do próprio corpo