“Canção para ninar menino grande”: Conceição Evaristo desenha mosaico afetuoso de experiências negras

“Canção para ninar menino grande” é o novo livro da escritora Conceição Evaristo. Na obra, ela retrata mosaico afetuoso de experiências negras

Trata-se de um mosaico afetuoso de experiências negras, um canto amoroso e dolorido. Na figura do personagem Fio Jasmim, Conceição discute com maestria as contradições e complexidades em torno da masculinidade de homens negros e os efeitos nas relações com as mulheres negras. O livro é um mergulho na poética da escrevivência e ao mesmo tempo
um tributo ao amor sob uma ótica poucas vezes vista na literatura brasileira.

Leia também: 4 livros que mudaram a vida de Conceição Evaristo

O que conta “Canção para ninar menino grande”?

A História prepara tudo para que determinadas pessoas se tornem heroínas, nem que à revelia. Algumas pessoas cumprem destinos que nos humildam e fascinam. Por todos os motivos, Conceição Evaristo é assim. A História faz dela sagrada. Uma escritora sagrada, porque erguida em suas palavras vai toda a humanidade, e digo toda porque a inscrição que faz dos povos negros é a única maneira de se poder, de verdade, falar numa ideia universal de Literatura, de Cultura, de Arte, de Pessoa, de Amor, de Sofrimento, de Futuro.

O escritor Jefferson Tenório escreveu sobre o livro dizendo que “é um mergulho na poética da escrevivência e, ao
mesmo tempo, um tributo ao amor sob uma ótica poucas vezes vista na literatura brasileira.”

“Estamos diante de mais um acontecimento literário”, completou.

Leia também: Confira os 10 melhores poemas de Conceição Evaristo

O português Valter Hugo Mãe também comentou o livro, dizendo que “só de joelhos se lê Conceição Evaristo. Em prece. E eu
penso que desde “a raiz do tempo” se previa que Mestre Conceição Evaristo nos haveria de educar a todos com a grandeza de sua mensagem.”

Então a nossa dica de hoje é “Canção para ninar menino grande”, o novo livro da escritora Conceição Evaristo.

Compre o livro aqui!

Sobre a autora:

CONCEIÇÃO EVARISTO é escritora, ficcionista e ensaísta. Graduada em Letras com ênfase em Literatura pela UFRJ; mestre em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, doutora em Literatura Comparada pela UFF.

Ficha Técnica:

autora: Conceição Evaristo
editora: Pallas
136 páginas | R$ 40,00 | 13,5 x 20,5 cm | ISBN 978-65-5602-088-4

Related posts

“Quando a inocência morreu”: romance de Estrela Ruiz Leminski busca história de avós desconhecidos

Tudo que você precisa saber sobre as adaptações de “O Conde de Monte Cristo”

“Elena sabe”: um retrato sobre o luto e a perda do controle do próprio corpo