“O olhar dourado do abismo”: livro de contos de Olga Savary retrata o o erótico, o irônico e o trágico

Obra de Olga Savary tem como ponto central o feminino, sua sexualidade e as violências sofridas

O olhar dourado do abismo, único volume de contos de Olga Savary publicado originalmente em 1997, reúne narrativas marcadas por intensa voz poética, em que se sobressai um trabalho de linguagem que prioriza o erótico, o irônico e o trágico, valendo-se de um imaginário povoado por elementos trazidos do folclore brasileiro e da cultura pop. Através do olhar da autora, o feminino ganha centralidade, ainda que as mulheres retratadas lutem para ocupar espaço num mundo moldado por homens.

Savary brinca com estruturas narrativas (por exemplo, em alguns contos, opta pelo formato dos textos teatrais, para ressaltar o embate de ideias entre os personagens), se permite mesclar registros linguísticos, entre o regional e o erudito, e recorre aos reinos animal, vegetal e mineral para criar figuras de linguagem inusitadas. Dialoga, ainda, com temas contemporâneos à época, como a contundência das mulheres que rejeitam os papéis de esposa e mãe e rompem com todos os códigos para se lançarem à aventura de viver uma sexualidade intempestiva.

A edição da Instante conta com prefácio de Joselia Aguiar e apresentação de Rafael Domingos Oliveira.

Leia também: Em “Uma mulher”, Annie Ernaux retorna à autossociobiografia pra contar história da mãe

Destaques:

“O texto de Olga Savary é das coisas mais brasileiras que eu já vi. O Brasil respira na sua poesia, no seu texto.” — Gilberto Freyre

“Olga Savary enfrentou um tempo em que a autora mulher contava com poucas possibilidades de se destacar no mercado literário brasileiro, embora ela tenha tido a sorte de estar em uma família leitora.” — Joselia Aguiar

Sobre a autora:

Olga Savary nasceu em Belém, Pará, em 21 de maio de 1933, filha única de pai russo e mãe paraense. Construiu uma carreira sólida no jornalismo, ao mesmo tempo que se dedicava à poesia. Publicou sua primeira obra, Espelho provisório, em 1970, ganhando, em 1971, o Prêmio Jabuti na categoria Autor Revelação, primeiro entre tantos prêmios e homenagens que recebeu ao longo da carreira.

Obteve também muito êxito como tradutora, tendo vertido ao português, entre outras, as obras de Pablo Neruda, Mario Vargas Llosa e os grandes mestres do haicai. Faleceu em 14 de maio de 2020, em decorrência de complicações da covid, em Teresópolis (RJ).

Ficha Técnica

TítuloO olhar dourado do abismo

Autora: Olga Savary

Prefácio: Joselia Aguiar

Número de páginas: 96 pp.

Tamanho: 13,5 × 20,5 cm

ISBN: 978­65­87342­66­5

Preço: R$ 59,90

Data de livraria: 03/06/2024

Editora: Instante

Compre o livro aqui!

Related posts

“Dentes de leite”: conheça os contos insólitos de Antonio Pokrywiecki

“Anna O”: o livro de Matthew Blake que virou sucesso e vai ser adaptado pela Netflix

Círculo de Poemas lança “Quadril & Queda”, de Bianca Gonçalves, e “Palavra nenhuma”, de Lilian Sais