10 livros para conhecer a Editora Peirópolis

Uma das editoras mais importantes no nosso cenário brasileiro atual é a Editora Peirópolis. Para quem ainda não conhece, a Peirópolis completa 30 anos em 2024 e tem um catálogo que expressa a alegria do encontro entre o leitor e o livro, capaz de transformar e sensibilizar o espírito humano e ainda servir de memória das ciências e da imaginação. A editora possui curadorias específicas nas diveras áreas no campo da literatura, educação, entre outros.

Para conhecer mais e comprar os livros das editoras, clique aqui!

Para trazer um pouco mais sobre o trabalho da editora, o Jornal Nota separou 10 livros da Peirópolis para você conhecer. Confira:

Paleontologia: pré-história é cultura: “ABCDarquelogia”, de Luiz E. Anelli e Celina Bodenmüller 

A nossa indicação de livro é “ABCDarquelogia”, escrito pelo paleontólogo Luiz E. Anelli e pela autora Celina Bodenmüller, um livro rimado sobre arqueologia brasileira e curiosidades científicas. Como esse é mais voltado para o público infantojuvenil, outra opção dentro dessa curadoria é “Novo guia completo dos dinossauros do Brasil”, também de Luiz E. Anelli e com ilustrações de Julio Lacerda, especializado em paleoarte, este livro recebeu o selo Altamente Recomendável FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil) e aborda os dinossauros brasileiros e sua descoberta

Clássicos em HQ: “Dom Quixote em quadrinhos”, de Caco Galhardo

Não há clássico em HQ melhor para representar a Peirópolis, sua missão e a parceria com nossos leitores do que “Dom Quixote em quadrinhos”. A obra de Cervantes, adaptada e ilustrada por Caco Galhardo, é dividida em dois volumes, tendo o primeiro volume recebido o selo Altamente Recomendável FNLIJ 2005 e o segundo sendo Finalista Prêmio Jabuti 2014.

Nos traços bem-humorados de Caco Galhardo, o leitor poderá visitar as passagens mais significativas do clássico de Cervantes, desde as reflexões iniciais que remetem à transformação do pacato fidalgo no visionário cavaleiro andante, herói cujas aventuras atravessaram os séculos, até as grandes batalhas, com destaque para a famosa luta com os moinhos de vento, que ocupa dez páginas desta adaptação em HQ.

Inventário de infâncias: viagens pelos Brasis: “Diário das águas”, de Gabriela Romeu e Kammal João

Nessa curadoria estão os livros da Peirópolis que falam sobre as muitas infâncias e brincares. Os livros dessa curadoria são muito especiais e característicos da Peirópolis, pois fazem uma etnografia da infância, da criança. Desta curadoria indicamos “Diário das águas”, de Gabriela Romeu e Kammal João, um livro em formato de caderninho (como um diário mesmo) vencedor do Prêmio FNLIJ 2023 Odylo Costa Filho – O Melhor Livro de Poesia e selecionado pela Revista Crescer como um dos 30 melhores livros infantis 2023

Poesia contemporânea: “Até aqui”, de Lubi Prates

Nesta curadoria é até injusto escolher apenas um livro. Com curadoria da poeta Ana Elisa Ribeiro, a Biblioteca Madrinha Lua foi inspirada na poeta mineira Henriqueta Lisboa e possui dez obras, escritas por dez poetas contemporâneas brasileiras. Indicamos “Até aqui”, de Lubi Prates, obra finalista do Prêmio Jabuti 2022 na Categoria Poesia e com selo Altamente Recomendável FNLIJ 2022 que une amor e negritude em verso.

Teatro vivo: “Auto da barca do inferno em quadrinhos”, de Laudo Ferreira e Omar Viñole

Nossa indicação é “Auto da barca do inferno em quadrinhos”, outro clássico em quadrinhos, adaptação da obra de Gil Vicente por Laudo Ferreira e cores de Omar Viñole, que foi selecionado para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2021

Literatura indígena: “A terra dos mil povos”, de Kaká Werá Jecupé

A Peirópolis é pioneira no Brasil na publicação de livros escritos por indígenas. Diversos títulos foram publicados pela Peirópolis, de autores como Kaká Werá Jecupé, Yaguarê Yama, Daniel Munduruku; aqui indicamos “A terra dos mil povos”, recentemente indicado como leitura obrigatória no vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Escrito por Kaká Werá Jecupé, o livro foi selecionado duas vezes para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) – 1999 e 2001 e selecionado como um dos 200 importantes livros para entender o Brasil (Ilustríssima – Folha de S. Paulo).

Literatura portuguesa: “A contradição humana”, de Afonso Cruz

A proposta dessa curadoria é ampliar o conhecimento a respeito de autores portugueses contemporâneos, que dividem conosco nossa língua materna. Nossa indicação é “A contradição humana”, de Afonso Cruz, obra que recebeu o Prémio SPA/RTP Autores 2011 – Melhor Livro Infantojuvenil, Prémio de Melhor Ilustração Original | Prémios de Edição/LER BOOKTAILORS 2011 e considerado “Imperdível” pela seleção anual de 2014 da revista Emilia.

Narração de histórias: “À sombra da mangueira”, de Angelo Abu e dos alunos da ONG Hakumana

Uma curadoria em que a narração de histórias e a literatura oral são reconhecidos. Indicamos “À sombra da mangueira”, de Angelo Abu e dos alunos da ONG Hakumana, uma obra que pode ser lida e ouvida no marcante sotaque do português de Maputo, de Moçambique, alternado com falas nas línguas originárias da região. Este livro recebeu o selo Altamente Recomendável FNLIJ 2022, o Prêmio FNLIJ Figueiredo Pimentel 2022 e o Prêmio “Livro imperdível” pela Revista Emília em 2021

Crescer e partir: relatos de viagens e poemas de Tamara Klink: “Mil Milhas” e “Um mundo em poucas linhas”

Essa curadoria reúne as obras de Tamara Klink, navegadora, escritora e comunicadora brasileira. Aqui indicamos o box “Crescer e partir”, contendo duas publicações: “Mil Milhas” e “Um mundo em poucas linhas”.

Compre os livros aqui!

Related posts

“Dentes de leite”: conheça os contos insólitos de Antonio Pokrywiecki

10 livros indicados por Cláudia Abreu

10 citações imperdíveis de O vício dos livros, de Afonso Cruz