15 curiosidades sobre a vida de Walt Disney

Artista, produtor, empreendedor e revolucionário, Walt Disney nasceu em 5 de dezembro de 1901. Para nós, mais de um século depois, é fácil esquecermos que Disney era uma pessoa real, e não apenas a caricatura de uma empresa multimilionária. Em homenagem a Disney, o artista (e não à corporação), aqui estão 15 curiosidades sobre sua vida incrível.

1. Uma vez ele interpretou Peter Pan na peça da escola

A história de Peter Pan com certeza ocupou um lugar especial no coração de Walt Disney, para ele não foi só um filme seu de sucesso em 1953, mas também o levou de volta à infância. Depois de ver Peter Pan no palco, o jovem Walt resolveu interpretá-lo nos palcos em uma apresentação da escola. Mais tarde, Walt lembrou que seu irmão Roy fora o encarregado no palco de içá-lo com uma corda para simular o voo – isso foi apenas uma de muitas colaborações criativas do irmão.

2. Ele desistiu da escola

Em 1923, Walt se juntou ao irmão mais velho, Roy, em Los Angeles, para seguir a carreira de animação. Roy vinha vendendo aspiradores de porta em porta para pagar as contas, e assim encorajou Walt a fazer o mesmo. Walt considerou, mas antes que ele pudesse ser sugado por um esquema falido, ele recebeu uma ligação de uma empresa em Nova York que queria que ele fizesse curtas.

4. Mickey não foi sua grande primeira criação

Em 1927, a Universal pediu a Walt e seu chefe animador Ub Iwerks para criar um personagem de desenho animado, e o resultado foi Oswald, o Coelho Sortudo. Oswald foi um enorme sucesso, cheio de merchandising forte. Com o sucesso, em 1928 Disney foi para Nova York renegociar seu contrato com o produtor Charles Mintz. Mintz, no entanto, reagiu com um acordo diferente: ele queria era cortar o orçamento. E, para adicionar sal à ferida, Mintz vinha trabalhando em acordos clandestinos para contratar os animadores da Disney debaixo dele. No final, a Universal acabou com os direitos de Oswald, e Disney deixou Nova York sentindo como se tivesse perdido tudo. Mas no final tudo deu certo, na viagem de trem de volta à Califórnia, Disney desenhou um personagem que esconderia  um pouco Oswald em popularidade: Mickey Mouse.

A empresa recuperou o controle do personagem obscuro em 2006, quase oito décadas depois de perdê-lo. Os direitos eram parte de um acordo entre a Disney e a NBC/Universal: eles concordaram em deixar a Disney (empresa) tê-lo de volta, e em troca a Disney que era dona da ABC e da ESPN, concordou em deixar a NBC usar o apresentador de esportes Al Michaels para o Sunday Night Football.

5. Ele não desenhava o Mickey

A princípio ele desenhou, mas não durou muito – depois de 1928, Walt Disney não estava mais animando, porque focava na parte de desenvolvimento e direção de história. Ele confiava em Iwerks e outros artistas superiores para fazer o “trabalho sujo” de desenho. Ele nunca desenhou o Mickey de nenhuma estreia cinematográfica e, na verdade, provavelmente só desenhou o rato quando os fãs lhe pediam autógrafos.

6. Mas ele dublou o Mickey


 

De 1928 a 1947, Disney foi o homem por trás do rato – literalmente. Mesmo depois que o trabalho de voz foi oficialmente entregue a Jimmy MacDonald em 1947, Walt continuou com a voz de Mickey para os curtas no Clube do Mickey.

7. Ele levava suas filhas à escola todos os dias

Apesar de já ter motoristas, uma empregada doméstica, e vários outros funcionários à sua disposição, Walt Disney gostava muito de levar suas duas filhas à escola todos os dias. Ele também as mimava descaradamente, o que o historiador Steve Watts acreditava ser uma reação à educação severa de Walt tivera.

8. Ele teve um apartamento secreto na Disneylândia


 

Ainda está lá, na verdade, acima do quartel dos bombeiros. O apartamento privado de Walt normalmente não está aberto ao público, mas aos clientes VIPs são ocasionalmente oferecidos passeios. A mobília permanece praticamente inalterada desde quando Walt costumava ficar lá, incluindo uma lâmpada na janela que dá pra ver de fora. É sempre mantida acesa para significar que Walt está sempre no parque.

9. A sua música preferida era “Feed the birds

Todos sabem que os filmes da Disney são cheios de hits musicais, mas o preferido de Walt Disney era Feed the birds que toca em Mary Poppins.

De acordo com o compositor Richard Sherman, Walt frequentemente passava pelo escritório dos irmãos Sherman no parque, às tardes de sexta-feira, e solicitava uma apresentação pessoal da música. “Ele adorava essa música e sabia que era o coração de todo o filme”, Sherman disse.

10. Ele achava golf tudo menos relaxante

Para muita gente, golf é um esporte (de rico) relaxante, mas para Walt Disney era sinônimo de agonia. Depois de passar uma manhã jogando, achou tão frustrante que decidiu ocupar-se com outro jogo: boliche de gramado.

11. Walt se sentia responsável pela morte de sua mãe

Quando ficou famoso, Walt comprou para seus pais um presente extravagante: uma casa nova. E quando seus pais precisavam de algo, qualquer coisa, desde consertar, reformar, construir etc, ele mandava seus próprios funcionários do estúdio para resolver. Uma vez, descobriram um problema no forno da casa, em 1938. Tragicamente, sua equipe não cuidou da questão de maneira adequada, e Flora Call Disney morreu de envenenamento por monóxido de carbono aos 70 anos de idade. Seu pai, Elias, também acabou muito doente por causa do vazamento de gás, mas sobreviveu. A filha de Walt, Sharon, disse que, mesmo muitos anos depois, Walt se mantinha recluso e não falava sobre o assunto.

12. Empregada doméstica dele era rica

Era de se esperar, até mesmo o engraxador de sapatos do Walt Disney era rico (brincadeira). Thelma Howard era a empregada doméstica da família Disney e cozinhava há três décadas. Ela foi contratada em 1951 e rapidamente se tornou parte da família, fazendo sempre questão de ter certeza que a geladeira estava bem abastecida com cachorro-quente – que Walt gostava de comer frio quando chegava em casa do trabalho. Como parte de seu presente de Natal anual, Disney deu uma parte da empresa. Ela nunca fez nada com suas ações e, quando morreu, em 1994, a mulher era multimilionária por causa disso. Thelma deixou quase 4,5 milhões de dólares para crianças pobres e deficientes, e aproximadamente a mesma quantia para seu filho deficiente.

13. Disney era obcecado por trem

Walt sempre se interessou por trens, até mesmo chegou a construir um modelo em seu escritório, que gostava de mostrar sempre aos seus convidados. Em 1948, seu hobby tomou novas proporções quando montou um modelo em escala de 1/8 em seu quintal, com um trilho de 800 metros.

14. Uma de suas últimas palavras foi uma mensagem misteriosa envolvendo Kurt Russell

Pouco antes de morrer, Disney escreveu “Kurt Russell” em um pedaço de papel. Foi encontrado em sua mesa e, de acordo com o historiador Dave Smith, as anotações estavam entre as últimas palavras escritas de Disney. Na época, Russell era um ator infantil desconhecido para o estúdio. Ninguém tem ideia do que Walt estava se referindo com aquela nota, nem mesmo Kurt Russell.

15. Walt Disney NÃO está criogenicamente congelado

Bob Nelson, o ex-presidente da Cryonics Society of California, usa um bom argumento: “se Disney fosse o primeiro homem congelado criogenicamente, teria sido um grande negócio para nós, e eles teriam divulgado o Mickey Mouse com um picolé ou algo assim. Não, Walt foi cremado e enterrado no cemitério Forest Lawn em Glendale. Seu túmulo está em uma área pública para pessoas que querem ver por si mesmos”.
O rumor frio pode ter sido iniciado por Ward Kimball, um dos famosos animadores do grupo Nove Anciões, que tinha um senso de humor duvidoso.
 
Fonte


Autor

Related posts

Jardim dos Desejos (2022): a jardinagem e o cuidado como metáforas contra um mundo brutal

6 livros para conhecer Abdias do Nascimento

Os 5 melhores poemas de Henrik Ibsen

1 comentário

"Museu Mickey Mouse": livro traz curiosidades sobre o rato mais famoso do mundo - NotaTerapia 31 de janeiro de 2023 - 14:08
[…] Leia também: 15 curiosidades sobre a vida de Walt Disney […]

Comentários estão fechados.

Add Comment